Publicidade

ARTIGO

Catolicismo em Curitiba

O cristianismo no Brasil chegou por volta do século XVI, com o predomínio da Igreja Católica Romana, que aportou juntamente com colonizadores e exploradores portugueses. Os primeiros missionários católicos foram os jesuítas da Companhia de Jesus, que tinham dois principais objetivos, propagar a fé católica e evangelizar os índios e africanos no Brasil.

Nos séculos XVI e XVII o governo português, através de seus governadores gerais, buscou o equilíbrio entre o governo da a Colônia e a Igreja Católica, com o objetivo de diminuir os conflitos existentes entre missionários, colonizadores e índios. Institui-se então o regime de padroado, com o Estado sustentando a igreja e ganhando da mesma obediência.

Após vários conflitos e com a instituição da República, no final do século XIX, decretou-se a separação da igreja e do Estado, acabando com o regime de padroado e reconhecendo o caráter laico do Estado. No entanto, na constituição de 1934, houve a previsão da colaboração entre a igreja e o Estado, atendendo algumas reivindicações da Igreja Católica, tais como: aulas facultativas de religião nas escolas e o nome de Deus registrado na Constituição.

Atualmente a Igreja Católica Brasileira está constituída em três vertentes principais: o Clero tradicionalista, que defende práticas ortodoxas e mais conservadoras; a teologia da libertação, tendo como reflexão principal a questão da pobreza e da exclusão social, propondo um engajamento político em face dessa realidade; e o movimento mais recente da igreja, a Renovação Carismática, surgido nos Estados Unidos no final dos anos de 1960, que buscava uma experiência mais profunda com Deus, através da ação do Espírito Santo, afirmando seguir a Bíblia, o Catecismo da Igreja e todas as demais diretrizes.

Em Curitiba seguiu-se o que ocorreu no restante do Brasil, sendo a diocese da cidade, que é uma circunscrição territorial sujeita à administração eclesiástica de um bispo, arcebispo ou patriarca, criada em abril de 1892, através da Bula “ AD UNIVERSAS ORBIS ECCLESIAS”, pelo Papa Leão XIII. No entanto, só foi instituída em setembro de 1894, com seu primeiro bispo dom José de Camargo Barros. Inicialmente, a Diocese de Curitiba era responsável por um território que abrangia uma extensão de 295 mil Km², com uma população de 700 mil habitantes e 78 paróquias. O clero paranaense era composto de 47 sacerdotes: 15 italianos, 15 poloneses, sete brasileiros, cinco franceses, três alemães e dois capuchinhos; não havia nenhuma religiosa e nenhuma escola católica.

Em maio de 1926 a Diocese foi elevada à Arquidiocese, ou seja, passou a congregar um conjunto de dioceses, que é uma divisão administrativa da igreja, com a criação das dioceses de Ponta Grossa, Jacarezinho e a Prelazia de Foz de Iguaçu. A de Paranaguá foi criada em julho de 1962, desmembrando-se integralmente de Curitiba, que ficou com a extensão de aproximadamente 15 mil km², com 24 municípios e 862.032 habitantes.

A Arquidiocese de Curitiba, sob a administração da Cúria Metropolitana, está divida em paróquias e incluem, além da capital paranaense, os municípios de Pinhais e Colombo. No que diz respeito aos níveis hierárquicos estabelecidos na Arquidiocese de Curitiba tem-se um arcebispo Metropolitano, na direção, juntamente com dois bispos auxiliares, além de um arcebispo Emérito, cargo esse ocupado por dom Pedro de A. Marchetti Fedalto.

Na área assistencial a igreja está à frente de algumas instituições que se tornaram uma referência em Curitiba, como o Pequeno Cotolengo do Paraná, o Lar dos Meninos São Luiz, a Casa dos Pobres São João Batista e o patronato Santo Antônio. Além disso, várias ordens religiosas como os maristas, os franciscanos, os vicentinos, fundaram instituições de ensino, que se destacam no cenário educacional por sua tradição e qualidade de ensino. No ensino superior tem-se a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), que desde 1973 é dirigida pela Congregação dos Irmãos Maristas.

Fonte: Arquidiocese de Curitiba

HOORNAERT, Eduardo. História da Igreja no Brasil. Tomo II/1.

Petrópolis: Editora Vozes, 1983

by The Cities

ARTIGOS RELACIONADOS

Catedral de Curitiba

A Catedral de Curitiba foi elevada à Igreja Matriz da cidade em 1715. Depois de anos de atuação na comunidade, precisou de ...

Igreja da Ordem

A Igreja da Ordem foi construída no século XVIII, constituindo-se uma das edificações mais antigas de Curitiba, fazendo parte do Patrimônio ...

Igreja Imaculado Coração de Maria

A Igreja Imaculado Coração de Maria situa-se no bairro Rebouças, em uma região central de Curitiba. Realiza nos finais de semana, além dos ...

Igreja Nossa Senhora Aparecida

Construída em homenagem à padroeira do Brasil a Igreja Nossa Senhora Aparecida foi levantada com a ajuda da comunidade. Em 1952 o Arcebispo ...

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

O Santuário Nossa Senhora do Perpétuo Socorro tornou-se uma referência da Igreja Católica de Curitiba e região metropolitana. O templo ...

Publicidade

Publicidade

The Cities

O The Cities é um Portal de conteúdo estruturado que atua de forma integrada na prestação de serviços de informações confiáveis, precisas e atualizadas nas áreas de economia, cultura, turismo, história, lazer, meio ambiente, saúde, urbanismo, poder público, cotidianos e gerais.

Informações

Como utilizar o Portal

Política de Privacidade

Aviso Legal

Quem Somos

Fale Conosco

Trabalhe conosco

Receba os conteúdos
do Portal The Cities:

Quero receber

© 2014 - 2020 The Cities Todos os direitos reservados

© 2014 - 2020 The Cities - Sua cidade em evidência. Todos os direitos reservados

aguarde, processando...