Publicidade

ARTIGO

Estado de Mato Grosso

O Mato Grosso está localizado na região centro-oeste e o norte de seu território é ocupado pela Amazônia Legal. A região faz limites com os estados do Amazonas, Pará, Tocantins, Goiás, Mato Grosso do Sul, Rondônia e com a República da Bolívia. O número total da população do estado é cerca de 3.001.692 habitantes, distribuídos em uma área de 903.357, 908 km². A região, que tem como capital a cidade de Cuiabá, abriga 141 municípios.

O tipo de clima predominante no estado é o tropical super úmido de monção e as temperaturas são elevadas, com a média anual ultrapassando os 26°C. O índice de chuvas também é alto, atingindo dois mil milímetros anuais.

Grande parte da localidade é coberta pela floresta equatorial, com árvores muito altas e copadas, como a andiroba, o angelim, o pau-roxo e a seringueira. O cerrado está presente ao sul de Cuiabá, onde a vegetação é formada por árvores de até 10m de altura, espalhadas entre numerosos arbustos. No Pantanal predomina a cobertura de gramínea, excelente pastagem para o gado, e entre as vertentes dos rios Xingu e Tapajós a vegetação não é uniforme. A zona de florestas compreende 47% da área do estado, os cerrados 39% e os campos 14%, sendo a única região do planeta a apresentar três ecossistemas diferentes.

As origens históricas do povoamento de Mato Grosso estão ligadas às descobertas de ricos veios auríferos, já no começo do século XVIII. A descoberta do ouro levou os bandeirantes a deslocarem-se para uma área onde tivessem maior facilidade de ação. Então surgiu Forquilha, a povoação pioneira de todo Mato Grosso, na confluência do Rio Coxipó com o Ribeirão Mutuca.

Atualmente, a cultura do povo é representada pelas festas juninas, folia de reis, catira e a festa do Divino Espírito Santo. Contudo, o Mato Grosso conta com diversos museus e atividades de artesanato como a tecelagem, peças de madeira e de origem indígena. A culinária é rica em peixes, podendo ser saboreados o pacu, a pirapitanga, pacupeba, piabucu, curimbatá e o jaú. Os mato-grossenses preparam a comida abusando da pimenta malagueta e nos doces não podem faltar o furrundum e a banana.

Nos últimos 20 anos, após a divisão do território entre Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, o estado alcançou um elevado índice de desenvolvimento. A principal atividade econômica é a agricultura, que ocupa um lugar de destaque na produção de soja e algodão e atualmente, é líder na produção do país. O aumento da produtividade é proveniente de um intenso processo de mecanização e modernização do campo, realizando uma agricultura de precisão, na qual se busca a diminuição de custos para automaticamente aumentar os lucros.

O potencial turístico do estado é representado pelo Pantanal, onde desenvolve-se uma fauna e flora de rara beleza, e pela Cidade de Pedra. O local apresenta um conjunto de ruínas rochosas esculpidas pela erosão na beira dos canyons de até 400m de altura. As gigantescas esculturas de pedra são banhadas por cachoeiras e compostas por quilômetros de veludo verde forrando o solo. A região era um antigo pasto de dinossauros, que hoje é chamado de Chapada dos Guimarães. Alguns moradores e visitantes afirmam que a chapada possui forças energéticas que desafiam a lei da gravidade e a todos os céticos.

Fonte: Portal online do Governo do Mato Grosso.

by The Cities

Mapa

Publicidade

The Cities

O The Cities é um Portal de conteúdo estruturado que atua de forma integrada na prestação de serviços de informações confiáveis, precisas e atualizadas nas áreas de economia, cultura, turismo, história, lazer, meio ambiente, saúde, urbanismo, poder público, cotidianos e gerais.

Informações

Como utilizar o Portal

Política de Privacidade

Aviso Legal

Quem Somos

Fale Conosco

Trabalhe conosco

Receba os conteúdos
do Portal The Cities:

Quero receber

© 2014 - 2020 The Cities Todos os direitos reservados

© 2014 - 2020 The Cities - Sua cidade em evidência. Todos os direitos reservados

aguarde, processando...