Publicidade

ARTIGO

Cidade de Palmeira dos Índios

Conhecida com "A Princesinha do Sertão", devido as esbeltas palmeiras no alto de uma serra de quase 300 metros de altura. Palmeira dos Índios teve como seus primeiros habitantes os índios Cariris e Xucurus, em meados do século XVII, e que ainda hoje marcam presença através das influências culturais da região.

O município está localizado na região centro-norte do estado de Alagoas, limitando-se ao Norte com o estado de Pernambuco e Quebrangulo, ao Sul com Igaci e Belém, ao Leste com Paulo Jacinto, Mar Vermelho e Tanque D’Arca e ao Oeste com Estrela de Alagoas.

Palmeira dos Índios ocupa terras que um dia foram pertencentes as aldeias dos índios Xucurus, que ficavam entre o brejo Cafurna e os palmeirais da serra da Boa Vista . Transformou-se em vila no ano de 1835 e na década de 1840 ocorreu, no local, uma disputa política brutal entre famílias, o que provocou o êxodo que praticamente esvaziou a vila. Anexada a Anadia, Palmeira dos Índios só recuperou a autonomia anos mais tarde e em 1889 foi elevada à categoria de cidade.

A origem do nome dado ao município deve-se ao fato de que os índios, que foram os primeiros habitantes da região, viveram em meio a um abundante palmeiral que constituía a vegetação local, razão pela qual o nome passou a ser denominada Palmeira dos Índios. Com um clima quente e úmido, com máximas de 34° e mínimas de 17º, possui uma população estimada em 74.049 habitantes (2016). Localizada no Agreste Alagoano e distante 140 Km da capital, o acesso rodoviário é feito pela BR-316 e AL-115

Considerado centro abastecedor da região, o município dispõe de modesto comércio, agricultura e pecuária. Produz principalmente pinha, caju, manga, além de ser grande produtor de leite. Também tem importância a exploração da madeira e do subsolo, que apresenta jazidas de cal, mármore, ferro e cristal de rocha.

O Cristo do Goiti, localizado no alto da Serra Goiti, é uma das principais atrações turísticas de Palmeira dos índios. O museu Xucurus, que fica na Igreja do Rosário construída pelos escravos, reúne um acervo com peças religiosas, indígenas, da época da escravidão e, também, de pessoas que tiveram participação marcante na vida da cidade. Uma presença muito forte na cidade é do ex-prefeito e escritor alagoano Graciliano Ramos. Sua casa foi transformada em museu que guarda os seus pertences: livros, documentos e trabalhos diversos.

Algumas das festas populares comemorada pela região é a Festa de Reis, a Semana do Índio, o Festival da Pinha e São João, a Emancipação e Feira de Arte e Cultura, a Semana Graciliano Ramos e a Festa de N. Sra. do Amparo.

Fonte:

Prefeitura Municipal de Palmeira dos Índios

IBGE

by The Cities

Mapa

Publicidade

The Cities

O The Cities é um Portal de conteúdo estruturado que atua de forma integrada na prestação de serviços de informações confiáveis, precisas e atualizadas nas áreas de economia, cultura, turismo, história, lazer, meio ambiente, saúde, urbanismo, poder público, cotidianos e gerais.

Informações

Como utilizar o Portal

Política de Privacidade

Aviso Legal

Quem Somos

Fale Conosco

Trabalhe conosco

Receba os conteúdos
do Portal The Cities:

Quero receber

© 2014 - 2020 The Cities Todos os direitos reservados

© 2014 - 2020 The Cities - Sua cidade em evidência. Todos os direitos reservados

aguarde, processando...